Philip-Lorca diCorcia

por mayra vilar lins

“…mas muitas das fotografias que realizo — em que conduzo o modelo nas suas posturas, na direcção do seu olhar, nas suas variadas expressões — são manipulações minhas para figurar algo terrível que existe nas suas vidas. Algo que existe e é verdadeiro mas que eu enceno (num trabalho que se assemelha a fazer um filme). Muitas vezes as figuras encaram-me de mãos nos bolsos e perguntam-me o que é que têm de fazer. Assim, nalgumas dessas fotografias, acaba por estar mais exposta a minha personalidade que a dos retratados. Por isso é que considero os meus trabalhos como “não-acontecimentos” ou “não-eventos”


Anúncios