Em Louvor da Sombra

por mayra vilar lins

“Penso que em nenhuma outra situação a beleza do ouro é tão pungente quanto essa em que seu clarão irradia, assim como o céu do entardecer, uma frágil luminescência dourada na penumbra ao redor. Sigo em frente mas volto-me diversas vezes e torno a olhar: conforme me desloco , a superfície dourada emite um estranho brilho mortiço, profundo e envolvente. Não um cintilar rápido e inquieto, mas um clarão de lento declínio como o empalidecer de um rosto gigantesco.”


Junichiro Tanizaki
( na cabeceira…)
Anúncios